Você está em
Você está em  

Hermes Pardini - Medicina, saúde e bem-estar

Viajante

Algumas regiões são mais endêmicas para algumas doenças. Por isso, é importante que os viajantes se vacinem com antecedência, como forma de prevenção, para que o organismo tenha tempo de produzir os anticorpos antes da viagem. Além de proteger o viajante, esse tipo de vacinação é importante, pois protege a comunidade de origem, impedindo a entrada da doença em seu retorno.

Algumas vacinas indicadas para viajantes são: Difteria, Tétano e Coqueluche, Poliomielite, Febre Amarela, Hepatite A e B, Catapora (Varicela), Tríplice Viral, Meningococo do tipo C (conjugada), Meningococo quadrivalente e Febre Tifoide.

Veja mais detalhes no quadro abaixo.

Indicação
Proteção contra febre tifóide para viajantes a áreas de risco e algumas atividades profissionais.

 

Esquema de vacinação
Aplicada a partir de 2 anos de idade em dose única. Pode ser feita revacinação após 3 anos, se a indicação persistir.

 

Eventos adversos
Principalmente locais (dor, edema, hiperemia). Eventos sistêmicos e alérgicos são raros.

 

Contra indicações
Menores de 2 anos de idade. Reação alérgica grave anterior com algum componente da vacina.

 

Indicação
Proteção contra febre amarela para residentes em áreas de risco (inclui Minas Gerais) e viajantes.

 

Esquema de aplicação
Dose única a partir de 9 meses. As crianças com 6 a 9 meses somente devem ser vacinadas em circunstancias particulares (situações de surtos e com solicitação medica).


Eventos adversos
Cerca de 5% dos vacinados apresentam um quadro de febre e dor no corpo, geralmente iniciando-se no quarto dia após a vacinação. Reações fatais já ocorreram, simulando a doença. Encefalite pelo vírus vacinal é rara após 1 ano de idade.

 

Contraindicações
Anafilaxia aos componentes; gestação; imunodeprimidos; uso de corticóides oral ou parenteral por mais de 15 dias (>2mg/kg/dia ou 20mg/dia de prednisona); doenças febris agudas; tratamento com derivados do sangue (consultar equipe técnica); quimioterapia e radioterapia nos últimos três meses; alergia grave a ovo; doenças autoimunes, doenças do timo; mulheres amamentando crianças menores de seis meses de idade.

 

Dependendo da situação epidemiológica, é aplicada em gestantes e HIV positivos sem imunodeficiência, com autorização das autoridades de vigilância epidemiológica. Não aplicar acima de 60 anos de idade se não preencher as recomendações epidemiológicas do Ministério da Saúde (ver www.saude.gov.br/svs).

 

Pode ser aplicada simultaneamente a qualquer vacina, evitando-se a vacina sarampo, caxumba e rubéola (triplice viral) em crianças pela possibilidade de interferência; intervalar 30 dias. Pode ser aplicada no mesmo dia da vacina varicela; caso não o seja, recomenda-se intervalo de 30 dias.

 

Confira abaixo o calendário de vacinas do viajante baseado na Sociedade Brasileira de Imunização:

 

*Em caso de deslocamento para regiões endêmicas deve ser aplicada uma dose de reforço dessa vacina após essa idade.

 

Central de Relacionamento com o Cliente e Atendimento domiciliar:

(31) 3228-6200

VOZ

Seg a sex - 7h às 19h

Sáb e feriados - 7h às 18h

Dom - 7h às 13h

 

Whatsapp:

Análises clínicas, vacinas, diagnóstico por imagem e consultas médicas:

(31) 3228-6200

Seg a sex - 8h às 18h

Feriados - 8h às 14h

 Central de Apoio a Parceiros:

www.mypardini.com.br

Novidades

Receba as novidades do Hermes Pardini no seu email.