Você está em
Você está em  

Hermes Pardini - Medicina, saúde e bem-estar

Má postura e muitas horas em frente ao computador ou TV causam até desvios na coluna

Tratamento é demorado, doloroso e requer medicamentos.

O comportamento sedentário está fortemente relacionado ao aumento do risco de contrair doenças. O número de horas diárias que um indivíduo passa vendo televisão ou teclando em um computador aumenta sua exposição, não só à obesidade e todas as suas consequências, mas também a fortes dores de coluna e problemas posturais. Isso é o que diz recente pesquisa publicada pela VIGITEL (Vigilância de Fatores de Risco e Proteção para Doenças Crônicas por Inquérito Telefônico) realizada em parceria com a Universidade de São Paulo (USP).

 

Complementada pelas estatísticas da Organização Mundial de Saúde (OMS), que apontam que 80% da população mundial enfrenta ou vai enfrentar este mal durante a vida, o Instituto Nacional de Traumatologia e Ortopedia (Into) recomenda a adoção ou mudança de alguns hábitos cotidianos na hora da realização destas atividades.

 

De acordo com o especialista do centro de tratamento das doenças da coluna do Into, Luis Eduardo Carelli, a pessoa pode assistir à TV sentada ou deitada, mas deve respeitar algumas regras dependendo da posição.

 

"Quando sentada, a coluna da pessoa deve estar totalmente apoiada no encosto da cadeira ou sofá, com a cabeça alinhada ao tronco, evitando desvios posturais. Quem prefere deitar para assistir televisão, a dica é evitar a posição de bruços. Isso tensiona a musculatura cervical", define. Importante ainda é não colocar a cabeça apoiada no braço do sofá. Essa posição, certamente, vai levar a um torcicolo. E atenção sempre para o posicionamento dos aparelhos de TV, que devem ser instalados na altura dos olhos.

 

Quanto ao uso do computador, a recomendação é semelhante. O apoio do corpo é primordial, buscando sempre a melhor ergonomia. "Principalmente no trabalho, onde as pessoas passam a maior parte do dia. O ideal são as cadeiras com encosto e regulagem de altura, que possibilitam o alinhamento entre os olhos e o monitor", completa. As crianças, que costumam ficar horas em frente à máquina, devem adotar os mesmos cuidados que os adultos e, de preferência, intercalar uma atividade e outra. "Levantar e fazer uma caminhadinha para tomar água ou comer uma fruta na cozinha é sempre uma boa ideia", sugere.

 


 
Segundo o especialista, o policiamento da postura evita as tão comuns contraturas musculares, por exemplo, cujo tratamento pode ser demorado, com a necessidade do uso de medicamentos. O primeiro passo em caso de dores fortes e constantes é procurar um médico que possa diagnosticar corretamente o problema para que seja analisada a causa da dor. Em seguida, o paciente será encaminhado para a fisioterapia, que provavelmente será complementada pela administração de analgésicos e relaxantes musculares.
 
"Melhorar a postura no dia a dia e sempre praticar atividade física como caminhadas, corridas e musculação, de 3 a 4 vezes por semana, é muito importante. Para quem não é adepto da musculação, o pilates é uma opção, pois ajuda na flexibilidade, fortalecimento e correção postural", destaca Carelli.

 

Fonte: Instituto Nacional de Traumatologia e Ortopedia.

 

 

 

Central de Relacionamento com o Cliente e Atendimento domiciliar:

(31) 3228-6200

VOZ

Seg a sex - 7h às 19h

Sáb e feriados - 7h às 18h

Dom - 7h às 13h

 

Whatsapp:

Análises clínicas, vacinas, diagnóstico por imagem e consultas médicas:

(31) 3228-6200

Seg a sex - 8h às 18h

Feriados - 8h às 14h

 Central de Apoio a Parceiros:

www.mypardini.com.br

Novidades

Receba as novidades do Hermes Pardini no seu email.